Parece que os resultados dos treinos não são mais os mesmos? Uma periodicidade acelerada é realmente necessária? Acredite, a dúvida sobre quando você precisa mudar de treino é mais comum do que você imagina.

E geralmente, ela ocorre por conta dos mitos em torno da hipertrofia. Um deles é que se você não sente mais dor no dia seguinte ou logo após a série, é porque estagnou. Outro, é que obrigatoriamente, você precisa trocar de treinos a cada mês. Mas, ambos são mitos.

O fato de você não sentir dor não quer dizer que o seu músculo não está sendo trabalhado. E existem muitos atletas que trabalham meses e até anos com o mesmo cronograma, apenas incluindo algumas variações.

Mudar de treino só se torna uma necessária após a avaliação mais aprofundada sobre os seus resultados. Inclusive, em boa parte das vezes, são necessárias apenas as variações.

Contudo, é claro que você sempre precisa ter um plano B. Seja por conta de alguma lesão que aconteça ou patologia.

Mudar De Treino É A Chave

Para evitar a estagnação e saber quando você precisa mudar de treino, o ideal é implementar uma periodicidade de exercícios, mas sem que isso se torne algo “intangível”.

Vamos supor, por exemplo, que em conjunto com o seu treinador vocês determinaram uma troca  de treino a cada 3 semanas, pois você está querendo potencializar ao máximo os seus ganhos.

Não tem problema nenhum. Você fará uma mistura de exercícios de modo a trabalhar todos os grupos musculares, evitando até mesmo lesões e fraturas. Contudo, você resolveu tirar férias de 30 dias e no hotel que você está só tem dois tipos de aparelhos.

Você pode sim manter o mesmo treinamento por esse período, sem que isso te prejudique. Se ele foi executado corretamente você irá desenvolver os super movimentos, mas sem queimar massa magra ou prejudicar o seu avanço.

Quer entender mais à fundo como evitar a estagnação nos treinos? Então não deixe de conferir esse vídeo para saber mais sobre quando você precisa mudar de treino.

Fernando Sardinha
Escrito por Fernando Sardinha