musculação com artes marciais

Você já pensou em misturar musculação com artes marciais? Este artigo irá lhe mostrar se voc~e está fazendo da maneira correta.

As chamadas artes marciais são uma modalidade esportiva que envolve lutas físicas e concentração. Os exemplos mais comuns são o muay thay, o jiu jitsu e o kung fu. O adjetivo “marciais” tem a ver com atividade militar e é considerado um esporte de origem milenar.

Os benefícios da prática dessa atividade estão ligados tanto ao corpo quanto à mente, principalmente por oferecer ao praticante técnicas de autodefesa e melhorar a autoestima. Além disso, a modalidade recruta diversos músculos e favorece o emagrecimento, já que promove elevado gasto calórico.

Com tantas vantagens, as artes marciais se tornaram muito populares entre os adeptos de atividade física, até mesmo de quem já pratica treinos de musculação.

A prática de lutas aliada à musculação é uma relação complementar, já que as artes marciais se caracterizam como atividade aeróbica, ou seja, com alto gasto energético, enquanto a musculação atua no fortalecimento dos músculos e articulações, melhorando o desempenho dos praticantes e ajudando-os a perder gordura.

Entretanto, a combinação das duas modalidades requer alguns cuidados. O artigo de hoje vai dar dicas de como aliar o treino de musculação com artes marciais, potencializando os benefícios de ambas. Acompanhe!

Defina o seu objetivo ao aliar musculação com artes marciais

Para que você alcance resultados satisfatórios, é preciso definir bem os seus objetivos: a sua meta é ter hipertrofia muscular e potencializar a perda de gordura ou melhorar o condicionamento físico e aumentar o desempenho na prática de artes marciais?

Se respondeu que pretende as duas, temos uma notícia ruim para você: infelizmente, não é possível ter 100% de aproveitamento em relação às duas metas, já que uma pode prejudicar a outra. Por isso, a sua rotina de exercícios físicos deve estar totalmente alinhada com os seus objetivos.

A boa notícia, como veremos mais adiante, é que é possível estabelecer um planejamento e uma rotina de treinos que atendam exatamente ao seu propósito na academia e ainda permitam conciliar as duas coisas.

Mantenha o foco

Como vimos no item anterior, é bem difícil que você consiga alto desempenho nas artes marciais e, ao mesmo tempo, ganhos elevados de massa muscular. Por isso é importante que, mais do que um objetivo definido, você tenha foco para segui-lo.

Quem deseja fazer musculação para aumentar o desempenho na luta, precisa saber que o treino tem que ser  bem específico. Já se a luta for complementar à hipertrofia, ela precisa estar inserida de acordo com esse objetivo, sem prejudicar a musculação.

Faça um planejamento das suas atividades

Para conseguir definir um objetivo e manter-se focado, é muito importante que você tenha em mente que precisa planejar a sua rotina. Muitas vezes, com os horários apertados, as pessoas se matriculam na academia e não seguem um cronograma nem uma ordem para as atividades desenvolvidas.

O ideal é se planejar para fazer musculação em dias alternados em relação à luta.  Caso não seja possível, procure encaixar as artes marciais nos dias de treino menos intenso. O ideal, nesse caso, é treinar as atividades em turnos diferentes: por exemplo, se você fez musculação na parte da manhã, tente fazer a aula de artes marciais no fim da tarde ou à noite, ou, pelo menos, procure dar um espaço de, no mínimo, uma hora entre os dois.

Especifique o seu treino de musculação

Para ter resultados melhores nas artes marciais, é preciso que o treino de musculação seja complementar. Por exemplo: em uma luta que requer mais preparo de força, é necessário que a musculação seja feita em alta intensidade, com cargas muito elevadas para o desenvolvimento da força máxima.

Já em caso de lutas que exigem maior potência, o ideal é ter uma base inicial e treino cujas repetições são mais rápidas. Ou seja, para cada tipo de luta há um treinamento específico e, por isso, cabe a você, junto com o seu professor, definir o treino que mais se adapte ao objetivo.

Cuide da sua alimentação

Um dos grandes problemas de aliar o treino de musculação com as artes marciais é a perda de massa magra devido à quantidade de exercícios. Uma solução nesse caso é adaptar  a alimentação e a dieta para o gasto calórico exigido.

Além dos cuidados com a alimentação saudável para praticantes de atividade física, é importante aumentar o consumo de calorias de acordo com o gasto das atividades. Para isso, procure calcular o consumo e quanto precisa acrescentar. Pode ser interessante, ainda, adicionar à sua dieta suplementos hipercalóricos.

Descanse o tempo necessário

O intervalo entre os treinos de musculação e artes marciais é fundamental para não causar lesões e manter bom desempenho nas duas atividades. Entretanto, mais do que o intervalo entre as atividades é preciso respeitar os limites do corpo. As artes marciais precisam estar inseridas em um contexto de periodização dos treinos, em que exista esse momento para descansar e reduzir a intensidade.

Além disso, é muito importante ter boas noites de sono para revigorar as energias e melhorar o desempenho nas atividades realizadas ao longo do dia. Com cerca de oito horas de sono,  o corpo melhora os resultados de hipertrofia e inibe a produção de cortisol, o hormônio da ansiedade.

As artes marciais são atividades extremamente benéficas para os adeptos porque, além dos ganhos físicos, também ajudam no controle da ansiedade, melhoram a concentração e proporcionam espírito competitivo entre os praticantes. Então, é interessante aliar as lutas ao treino de musculação devido à relação de complementariedade entre elas.

Seguindo todas as dicas do post de hoje, você vai poder desfrutar melhor das duas atividades sem perder o desempenho em nenhuma delas e, melhor:  ainda vai poder aliar as duas para ficar perto de atingir o seu objetivo, ou seja, com os cuidados necessários você só tem a ganhar!

E você já sabe: em caso de dúvidas em relação aos treinos de musculação e à alimentação, procure profissionais para orientá-lo corretamente.

E aí, gostou do artigo de hoje? Agora que você já sabe como aliar treino de musculação com artes marciais, que tal contar para os seus amigos? Compartilhe este post em suas redes sociais!

 

musculação com artes marciais

Fernando Sardinha
Escrito por Fernando Sardinha