Treinar sozinho hipertrofia

Treinar ao lado de um personal trainer ou junto de parceiros com objetivos semelhantes pode ser motivador para algumas pessoas. Mas, seja por escolha própria ou pelas circunstâncias, nem sempre é possível ter a companhia de alguém na academia. Por isso, Treinar sozinho hipertrofia pode prejudicar a motivação para treino.

Praticar a musculação sem acompanhamento tem suas vantagens, como, por exemplo, fazer seu próprio horário, ter mais independência na escolha dos exercícios e até a melhora da concentração na execução dos movimentos, pois não há conversa para se distrair.

Por outro lado, treinar assim pode se tornar desestimulante, já que não há alguém para auxiliar ou motivar o praticante a superar seus limites e ir ainda mais longe, além do fato de a orientação profissional ser de extrema importância para a execução correta.

Apesar de nem todo mundo gostar, existem estratégias que podem facilitar sua jornada de treino sozinho sem perder o foco. E é esse o tema do artigo de hoje: vamos dar dicas que vão te motivar a praticar atividades físicas desacompanhado, explicando as vantagens e as desvantagens desse tipo de treino.

Continue a leitura e descubra como se sentir ainda mais motivado a atingir seus objetivos.

1. Tenha disciplina

Ser disciplinado é a primeira palavra para se ter sucesso em qualquer coisa que vamos fazer na vida e, com os treinos, isso não é diferente. É preciso estabelecer uma meta para ir treinar em qualquer circunstância, esteja frio ou quente, véspera de feriado, com dor muscular ou mesmo depois de um dia cheio.

Ao criar uma rotina, seu corpo acostuma e passa a realizar mais facilmente as atividades e ir para a academia torna-se mais natural e fácil.

Para melhorar a disciplina com os treinos, vá sempre nos mesmos horários e estabeleça o mesmo intervalo de descanso. Assim, ao chegar naquele determinado horário, será fácil ter motivação e iniciar os exercícios de musculação.

A disciplina também deve ser aplicada à alimentação, já que ela está diretamente ligada aos resultados alcançados com a musculação. Com a supervisão de um nutricionista, crie uma rotina alimentar e procure segui-la rigorosamente.

2. Crie estímulos para treinar sozinho hipertrofia

Uma boa forma de encontrar foco na prática de atividade física é criar estímulos. Esses estímulos podem ser em forma de recompensa: por exemplo, se você tem uma meta definida, crie pequenas gratificações para cada passo dado. 

Podem ser presentes, uma roupa nova de treinar, fones de ouvido ou mesmo uma seção de cinema com aquele filme esperado. Só não vale se recompensar com guloseimas ou comidas gordurosas! Com esses estímulos, você vai se sentir mais disposto a buscar a superação em cada obstáculo que te desanime a treinar.

3. Aumente os desafios

Assim como os estímulos, os seres humanos estão em constante busca de novos desafios, uma vez que com o tempo tendemos a ficar entediados com atividades repetitivas. Executar a mesma sequência de exercícios por mais de um mês é um verdadeiro balde de água fria na motivação para treino.

Para contornar esse problema, esteja sempre em busca de desafios, superando seus limites. Você pode aumentar a intensidade do treino, a carga ou mesmo aumentar a distância da corrida diária.

No entanto, é importante lembrar que o treino precisa estar de acordo com cada perfil, ou seja, se você é iniciante, não dá para avançar para um treinamento intenso, a menos que seja de forma gradual. Mas, para isso, necessita de orientação. Para não perder o rítmo nem a motivação, é importante que você evite ao máximo o risco de lesões durante o treino.

4. Estipule metas

Outra forma eficaz de manter a disposição para treinar sozinho é estabelecer metas, ou seja, definir o porquê de você estar treinando E elas podem ser a curto, médio e longo prazo. Se você sente que precisa emagrecer 15kg, por exemplo, estabeleça metas menores, como perder 3kg a cada mês.

Suas metas também podem ser de tonificar os músculos, gerar definição, aumentar a hipertrofia, que é o aumento da massa muscular, perder gordura e por aí vai. Além dessas, algumas pessoas tem como metas participar de provas, executar exercícios mais difíceis e até algum propósito pessoal. O importante é que com os objetivos traçados ficará mais fácil ter disciplina e foco, mesmo treinando sozinho.

5. Tenha distrações

Enquanto estiver na academia, procure criar distrações para desviar a atenção do incômodo que a musculação pode proporcionar no corpo. Muitas academias possuem TVs e internet Wi-Fi, que são ótimas alternativas para se distrair e tornar o período do treino mais leve.

Você também pode criar uma playlist com as suas músicas preferidas ou assistir vídeos no Youtube. Que tal aproveitar o tempo na esteira para aprender algo novo? Enquanto a sua cabeça se distrai, o corpo se mantém trabalhando.

6. Periodize seu treino

Com a mesma rotina de treino sempre, os resultados do corpo tendem a parar de ser evidentes, entrando no chamado efeito platô. Esse efeito pode ser evitado com uma boa periodização dos treinos, que nada mais é do que dividir os exercícios em períodos de tempo, de acordo com o objetivo.

Dessa forma, em um espaço maior de tempo são definidos os objetivos macro e, em seguida, são estabelecidos os passos para alcançar cada etapa.

Uma periodização pode ser dividida em fases para ganho de força, aumento de volume muscular, melhora do desempenho e preparação para competições, no caso de atletas.

Ela é importante para evitar que o corpo se acostume com os estímulos e assim permaneça em constante evolução. Dessa forma, torna-se outra tática interessante para que você se sinta mais motivado em sua rotina.

7. Aqueça o corpo

Muitas vezes saímos de casa e chegamos na academia com uma certa dose de preguiça e desânimo para treinar. Para entrar no ritmo e evitar lesões nos músculos é importante fazer um aquecimento: inicie os exercícios com cargas baixas para se acostumar ao movimento e, em seguida, mude para a carga usual. A adaptação será muito mais rápida!

Viu? Com todas essas dicas, será muito mais fácil encontrar a motivação para treino e não perder o foco. Mas lembre-se: apesar de estarmos falando de treinar sozinho, é muito importante contar com a orientação de professores na academia. Só eles poderão entender as suas limitações e potencialidades e, dessa forma, indicar os melhores exercícios de acordo com o seu perfil.

E aí, gostou do nosso conteúdo? Se você quer ficar por dentro de mais assuntos do mundo fitness e receber tudo em primeira mão, não deixe de assinar a nossa newsletter! 

Treinar sozinho hipertrofia

Fernando Sardinha
Escrito por Fernando Sardinha