Barra Fixa Com Pegada Pronada Ou Supinada – Qual A Diferença

A barra fixa é um aparelho bastante usado na hora de se exercitar.

Quando o músculo das costas entram em questão, então os exercícios para esse aparelho tornam-se um dos mais eficazes.

Inúmeras são as vantagens de fazer atividades utilizando as variações dessa barra.

Além disso, é um exercício extremamente simples no qual só necessita da força corporal para ser executado.

Quem faz uso do mesmo, geralmente prefere ou a pegada supinada ou a pegada pronada. No entanto, você sabe qual é a diferença entre uma e outra?

Se você quer saber mais sobre esse exercício e sua execução, então continue lendo.

Qual É O Melhor Barra Fixa Com Pegada Pronada Ou Supinada?

barra-fixaAinda há muita gente que discute sobre qual é o melhor tipo de pegada para treino de costas.

No entanto, vamos explicar a diferença de ambas e quais são os resultados colhidos com a prática de cada uma.

Para a barra fixa com pegada supinada, o bíceps é posto com uma linha de força mais ressaltante, e isso faz com que a maioria das pessoas fiquem muito mais fortes ao executarem esta pegada.

Geralmente se você consegue fazer entre 8 repetições na barra fixa de pegada pronada, então é muito provável que você faça até 12 repetições com a pegada supinada. No entanto, isso é só uma estimativa.

Para que o estímulo para as costas sejam maximizados, é preferível que a pessoa escolha por executar a pegada pronada.

Existem diferenças?

As duas pegadas contém diferenças entre si apesar de serem semelhantes.

Afinal, os dois exercícios treinam com os músculos das costas com foco principal na dorsal e o bíceps.

Mas a variação da pegada é um tanto diferente levando em consideração o grau que os músculos são desenvolvidos.

A barra fixa com pegada supinada é feita de modo como se você estivesse trazendo a barra até você. Então a palma da sua mão estará virada para a sua frente.

Essa modalidade, coloca o bíceps com uma certa vantagem muscular pois é o músculo mais exigido.

Já a barra fixa com pegada pronada, é feita como se você estivesse trazendo a barra para baixo. Desse modo, suas mãos vão se posicionadas do lado de dentro da barra e sua palma da mão, ficará virada para o lado de fora.

Então, em sua execução, o músculo que pode ser mais atingido é o músculo dorsal. Isso vai acontecer porque o bíceps não estará envolvido e os outros músculos compensarão sua ausência.

Segundo testes feitos por meio de eletromiografia, mostram que, ainda que tenham diferenças sobre quanto cada músculo exerce força em cada pegada, essas diferenças não são úteis o suficiente para que se possa escolher por uma e excluir a outra.

Quais Os Resultados Obtidos Em Cada Exercício Em Barra Fixa?

barra-fixaAmbas pegadas são fundamentais para que o treino de costas seja concluído.

O tipo de pegada pode alterar o exercício e fazer com que ele produza resultados diferentes.

A pegada pronada e supinada nada mais é do que a referência de como você segura na barra, como explicados acima.

Os resultados obtidos pela pegada supinada são principalmente os desenvolvimentos dos músculos do antebraço e o braquiorradial.

Ao executar essa pegada, as fibras inferiores da dorsal e os músculos centrais das costas são os mais recrutados.

Se você possui bíceps fracos, pode ocorrer de você falhar na barra fica andas das costas. E isso não é algo bom.

Já na pegada pronada, os músculos principais trabalhados são os músculos pronadores do antebraço e o braquiorradial.

Na barra fixa, a pegada pronada provoca o maior recrutamento das fibras superiores do dorsal, e também na cabeça posterior do deltoide, e assim, miniminiza o uso de bíceps.

É um exercício ideal para quem quer gerar mais isolamento nas costas e possuí bíceps não tão fortes.

Cuidados a serem tomados:

Qualquer versão do exercício na barra fixa é muito segura desde que você a execute de maneira correta.

Se atente para quando for começar um exercício de barra fixa, para que ele seja executada de forma que a barra fique a frente da sua cabeça.

Existem muitas pessoas que fazem o exercício com a barra voltada para a parte de trás e isso tende a ser muito perigoso, principalmente para os ombros.

Usar uma pegada que afaste muito as mãos na pegada pronada, tende a ocasionar mais estresse no ombro também.

Em suma, se você possui históricos de problemas na região dos ombros, opte pela versão de pegada supinada pois ela é mais confortável para comodidade dos ombros do que a pegada pronada.

Ambos exercícios atendem muito bem a musculatura das costas e apresentam pequeninas diferenças em sua execução.

No entanto, pode ocorrer de algumas pessoas sentirem as costas se exercitarem mais em uma versão do que a outra. Algo completamente normal.

Neste caso, opte pela versão que te deixe mais confortável.

Pode acontecer também de você não sentir as costas trabalharem, se esse for o seu caso, escolha a versão que também lhe proporciona maior conforto e que você sinta que desenvolve bem.

Então, se esforce segundo o exercício que se apresenta mais seguro e também, mais produtivo para você. Varie de vez em quando e aposte na versão que você se sente menos confortável, vez o outra, só para que não haja vícios no exercício.

Descubra qual se encaixa melhor no seu treino experimentando executar ambas pegadas por 4 semanas de treino cada. Assim, você perceberá qual delas faz com que suas costas produzam mais resultados.

Conclusão

barra-fixaVimos então o que é a pegada supinada e o que é a pegada pronada. Apesar de semelhantes, ambas possuem pequenas diferenças.

Por ser um exercício que estimula bastante o músculo das costas, é recomendável que você consulte um treinador ou um profissional de educação física que te auxilie nos movimentos.

Qualquer movimento errado pode ocasionar lesões, então, é importante estar atento a uma execução correta.

Gostou de saber sobre este assunto? Nos conte qual das pegadas você prefere nos seus treinos e compartilhe este artigo.

Avatar
Escrito por Lincoln Oliver