divisão de treinos

A divisão de treinos é um dos aspectos mais importantes para quem está desenvolvendo um treinamento de musculação. Isso porque, é através dessa divisão que você terá a chance de trabalhar diferentes grupos musculares e , com isso, obter o máximo de rendimento possível nos seus treinamentos.

O problema é que a maioria dos praticantes de musculação geralmente ficam na dúvida sobre como fazer a divisão dos seus treinos corretamente.

Se você é um deles, então continue lendo esse post e veja um pouco mais sobre os tipos de divisão de treinos, e como escolher qual o mais adequado para você.

Divisão De Treinos: Quais Tipos Existem Hoje Em Dia?

Antes de fazer a sua divisão de treinos, é importante entender quais são os tipos existentes atualmente. Cada uma das divisões é voltada para determinados casos e visa alcançar objetivo específicos.

Um detalhe importante e que você precisa considerar é que nunca se deve dividir o treino por conta própria. Esse trabalho precisa ser feito em conjunto com seu personal.

Apenas com o suporte desse profissional é que você poderá ter suas características e necessidades e in avaliadas corretamente, para só então buscar o tipo de divisão mais adequado para você. E dentre os tipos de divisão de treinos existentes que você pode aplicar em sua rotina, estão:

AB

Esse é uma das divisões mais comuns para quem está iniciando na musculação, ou que ainda está no começo da organização de treinamentos. Geralmente esse tipo de divisão é indicada após períodos sem os chamados treinos resistidos.

divisão de treinos

Nesse caso o treino é dividido, basicamente, em membros inferiores e superiores. Por conta disso os movimentos multiarticulares são muito presentes, e os concentrados ficam de lado.

Como há apenas dois treinos, essa divisão pode ser repetida ao longo da semana.

ABC

Essa divisão de treinos é muito comum nas academias e geralmente é voltado para quem consegue treinar pelo menos 3 dias na semana.

Nesse tipo de treino, ele é dividido em três partes. Uma parte é voltada para o treino de coxas e glúteos, uma para treinar as costas e bíceps, e a última tem foco no tríceps e peito.

Contudo, essa divisão pode ser alterada conforme as suas necessidades individuais. Por isso a importância da avaliação de um profissional.

ABCD

Já essa divisão de treino é voltada para homens que desejam fazer um trabalho mais concentrado em determinados grupos musculares. Geralmente esse tipo de treinamento é indicado para quem vai passar do período básico para um mais específico.

Normalmente ele é usado para quem treina quatro vezes ou mais na semana. Isso porque, através dele é possível dedicar um tempo de estimula adequado para cada agrupamento, bem como dar o tempo de recuperação para os músculos entre cada sessão.

Um dos grandes cuidados nesse tipo de divisão de treinos é que podem haver exercícios que trabalhem músculos mesmos músculos, e eles precisam ser encaixados com atenção.

ABCDE

Dentre todos os tipos de divisão de treinos, esse é o que mais é voltado para características específicas dentro da musculação. Ele é voltado para quem tem uma rotina que permita a pessoa ir pelo menos 5 vezes na semana a academia. Assim, você consegue ter um tempo de recuperação adequado, e ainda pode criar variações de treinamento.

Assim como o ABCD, essa divisão precisa de uma atenção especial em relação aos músculos sinergistas. Se os exercícios não forem encaixados corretamente, os músculos podem não ter o tempo de recuperação adequado.

Além disso, se o grupo muscular não for estimulado o suficiente, os exercícios não serão realmente efetivos. Logo, o controle de carga precisa ser ainda maior nesse caso.

Essas são algumas das principais divisões de treinamentos existentes. Um dos grandes diferenciais é que elas podem ser facilmente alteradas para atender as suas demandas e necessidades. Mas, sempre com orientação profissional.

O Que Levar Em Consideração Na Hora De Fazer A Divisão De Treinos?

divisão de treinos

Antes de montar a sua divisão de treinos é necessário avaliar alguns fatores que influenciam diretamente no rendimento do treinamento. Entre os principais, estão:

1. Rotina

A sua rotina é algo que interfere diretamente nessa decisão. Alguém que tem apenas dois dias da semana para treinar terá uma divisão de treinos completamente diferente de alguém que consegue treinar 5 dias seguidos.

Então, antes de qualquer coisa avalie a sua disponibilidade para treino. Quem realmente quer alcançar resultados com a musculação precisa dedicar certo tempo da rotina para os treinamentos.

Além disso, tenha em mente que a sua rotina também vai impactar no tempo de descanso. Quem vive na correria e precisa dar conta de muitas tarefas vai precisar de períodos maiores para recuperar os músculos.

2. Suas Metas

Outra coisa que você precisa levar em consideração antes de escolher uma divisão de treinos são as suas metas. Elas também vão interferir em toda a rotina de treino.

Alguém que tem como foco principal manter o peso com a musculação tem uma divisão completamente diferente de quem tem como objetivo de conquistar a hipertrofia. Logo é necessário deixar bem claro para o seu treinador quais são suas metas, até mesmo para garantir um melhor alinhamento em relação ao tipo de divisão escolhido e os resultados que deseja alcançar.

3. Experiência

Um dos grandes erros na hora de escolher uma divisão de treino é ser ansioso demais. Muitos iniciantes na musculação querem chegar na academia já fazendo uma dezena de séries e com um nível de carga elevado.

Contudo, é preciso ter em mente que esse é um processo que acontece de forma gradativa. Primeiro o seu corpo precisará se adaptar a rotina, para só então você começar a aumentar a intensidade de exercícios e quantidade.

Quem está iniciando vai ter que começar com menos volume e intensidade. Caso contrário as lesões e fraturas são praticamente certas.

4. Pontos Fracos

Os seus pontos fracos precisarão ter um foco especial durante os treinos. Geralmente eles devem ser priorizados logo após o retorno da recuperação muscular, que é quando o seu corpo está com mais energias para a execução das atividades.

Agora que você já conhece mais a funda a divisão de treinos, não deixe de falar com o seu personal. Com a ajuda dele será mais fácil escolher o tipo perfeito para o seu caso.

Gostou do artigo? Então aproveite para conferir também alguns dos Melhores Exercícios para Bíceps e potencialize ainda mais os seus treinamentos!

 

 

Escrito por Klayse