Nos últimos anos, é notável a mudança dos padrões de beleza. Pouco tempo atrás, por exemplo, as mulheres bonitas consideradas bonitas eram apenas magras. Hoje, a beleza feminina também é associada a pernas torneadas e abdômen mais definido. 

Com esse novo padrão aparecendo, cada vez mais mulheres estão buscando um estilo de vida saudável, para que seus músculos façam o mesmo. E isso reflete diretamente nos hábitos alimentares.

Seguindo essa onda, começaram a surgir no mercado opções de suplementos femininos, seja whey, BCAA, glutamina ou qualquer outro tipo de suplementação. Mas será que existe mesmo alguma diferença entre eles e os masculinos? E mais importante: precisa existir?

É isso que vamos te contar no post de hoje. Acompanhe!

Os suplementos ideais para cada caso

Antes de tudo, você precisa saber que tipo de suplemento deve incluir em sua dieta. O principal fator para levar em consideração não é o sexo, mas a intensidade do exercício. Dentro da academia existe apenas treino intenso ou leve — essa de “sexo frágil” não se aplica aqui!

A variedade de suplementos é grande, mas separamos os mais consumidos para que você entenda as diferenças entre eles. Confira:

Whey Protein

Mais famoso de todos, ele é rico em proteínas de alto valor biológico, ou seja, é facilmente absorvido e utilizado pelo corpo. Seu valor proteico chega a ser superior ao de diversos alimentos. Ele também tem alta concentração de outros suplementos, como BCAA e Glutamina.

O Whey Protein pode ser tomado em vários momentos do seu dia, porém são mais utilizados antes e/ou depois dos treinos.

BCAA

É composto por cadeias de aminoácidos que atuam nos processos vitais dos músculos, como o transporte de nitrogênio para dentro das células. O gás é fundamental para o crescimento muscular, especialmente durante treinos pesados. Por isso, a recomendação é que o BCAA seja consumido antes e depois dos exercícios.

Glutamina

É o aminoácido mais abundante no tecido muscular, por isso é recomendado para quem pratica esportes que demandam resistência e força, uma vez que o suplemento vai evitar que o atleta “perca” músculos. O consumo deve variar entre 10 e 15 gramas diários, que pode ser antes do treino, antes de dormir e ao acordar.

Waxy Maize

À base de carboidratos, o Waxy Maize é extraído do amido de milho ceroso, cultivado nos Estados Unidos. Por ser de fácil digestão, o suplemento é utilizado por pessoas que realizam treinamentos intensos, podendo ser consumido no pós-treino, para restaurar os níveis de glicogênio, ou no pré-treino, fornecendo energia.

Palatinose

Outro suplemento composto por carboidratos, a palatinose é um tipo de açúcar branco derivado de uma fonte natural de sacarose, como cana-de-açúcar ou mel.

Ela é facilmente digerida pelo organismo e é liberada gradativamente no sangue. Essa última característica é o grande benefício da palatinose: por ser absorvida lentamente, ela fornece energia constantemente para os atletas, sendo uma boa opção para quem realiza treinos longos.

Albumina

Proteína encontrada no leite e no ovo, a albumina é ideal para tomar antes de dormir. Por ter média absorção (seu corpo não vai metabolizá-la tão rapidamente), esse suplemento é apropriado para longos períodos sem alimentação.

Caseína

Constitui 80% das proteínas do leite. A caseína é absorvida lentamente, portanto fornece aminoácidos constantemente ao corpo. Pode ser consumida com as refeições ou antes de deitar.

As (poucas) diferenças dos suplementos femininos

Mulheres e homens podem tomar a mesma suplementação, que obterão os mesmos resultados, desde que observadas as dosagens recomendadas. A verdade é que não há diferenças significativas entre os suplementos femininos e os comuns.

Apesar disso, algumas marcas oferecem o Whey Protein feminino, que nada mais é do que o produto tradicional com algumas substâncias a mais, como colágeno hidrolisado e elastina, que agem dando mais firmeza para a pele.

Também há fornecedores que incluem nas fórmulas vitaminas e minerais específicos para mulheres, como ácido fólico e vitamina B6. No entanto, ao acrescentar esses nutrientes, as empresas diminuem o teor proteico. Dessa forma, a função básica do produto — fornecer proteínas para o crescimento muscular — fica comprometida.

Do ponto de vista nutricional e funcional, o suplemento feminino não é superior ao comum para aumento de massa magra, o objetivo básico de quem consome o produto.

Se você quer usufruir dos benefícios das outras substâncias, pode apostar em polivitamínicos manipulados especialmente para você. Dessa forma, você terá as vantagens de todos os nutrientes sem comprometer a quantidade de proteínas.

Além disso, o whey tradicional já conta com colágeno e elastina, além do BCAA. Assim, é preciso considerar se realmente vale a pena fazer um investimento maior em um suplemento que, na realidade, tem praticamente o mesmo efeito do whey comum.

O que você precisa levar em consideração no momento da compra é o valor proteico do produto, que deve ser de pelo menos 80%. Quanto maior a quantidade de aminoácidos, mais saciedade ele vai proporcionar a você. Também avalie o teor de gorduras e carboidratos: se os valores forem baixos, o suplemento tende a ser menos calórico.

A atuação do whey feminino

Assim como no suplemento tradicional, os aminoácidos do whey feminino regeneram os músculos depois dos treinos, atuando na recuperação e na hipertrofia muscular. Ele pode ser usado como proteína de baixo teor calórico, substituindo alimentos ricos em gordura, como carne vermelha e lácteos.

Já o colágeno e a elastina presentes na fórmula do whey feminino são responsáveis pela sustentação e firmeza da pele. Como o organismo diminui a produção de colágeno com os anos, buscar o nutriente em outras fontes ajuda, hipoteticamente, a evitar rugas, melhorar a circulação, as unhas e o cabelo. No entanto, você pode obter esses nutrientes de outras maneiras e, quem sabe, economizar alguns reais.

Considerando que o objetivo do suplemento em questão é otimizar o ganho de massa magra, tanto mulheres quanto homens podem consumir a fórmula tradicional que os efeitos serão os mesmos.

O mito de que Whey Protein aumenta testosterona

Muitas mulheres apostam na versão feminina porque acreditam que o produto tradicional aumenta os níveis de testosterona no sangue, mas isso não é verdade. O que aumenta a quantidade do hormônio é uma dieta rica em carboidratos e gorduras.

Consumir qualquer outra fonte de proteína não interfere na testosterona. Isso só vai acontecer se você tomar muito, mas muito whey. Então, basta maneirar na dose que não haverá risco!

Como você pode perceber, os suplementos femininos não diferem tanto dos masculinos: as fórmulas comuns podem ser usadas por ambos os sexos. Você só precisa respeitar as dosagens recomendadas e suas individualidades biológicas.

Lembre-se de que cada pessoa tem uma necessidade, que varia de acordo com os objetivos e o tipo de treino.

E aí, ainda tem alguma dúvida ou já experimentou suplementos femininos e quer compartilhar suas experiências? Deixe seu comentário!

 

Suplementos femininos e masculinos

 

Fernando Sardinha
Escrito por Fernando Sardinha