motivação para treinar

Você sabia que a falta de motivação para treinar é uma das queixas mais comuns de quem está iniciando uma rotina de atividades? Pois é — e as razões por trás disso podem ser várias, desde um cansaço geral até a má orientação em relação aos resultados.

O problema é que a falta de ânimo para treinar, muitas vezes, acaba resultando em desistência, algo que deve ser evitado de qualquer maneira. Afinal, estamos falando de algo que vai além da questão estética, que é, de certa forma, um fator secundário. O ponto principal — e isso vale destacar — será sempre a sua saúde.

Pensando nisso, elaboramos este artigo que visa justamente lhe ajudar a se manter motivado e não desistir dos exercícios. Então, interessado? Continue a leitura e confira as nossas dicas!

Defina metas e objetivos

O primeiro passo é definir metas e objetivos, não se esqueça disso. Sem um “destino” claro para chegar, você não tem por que percorrer o caminho, não concorda?

Metáforas à parte, é importante compreender que ter objetivos a alcançar faz com você se torne mais disciplinado. Ainda assim, é preciso ter bom senso: determine metas que sejam possíveis de atingir em um determinado espaço de tempo. Caso contrário, isso pode se transformar em frustração e sua motivação para treinar vai toda por água abaixo.

Uma dica é criar objetivos de curto e longo prazo. Para isso, pergunte-se: aonde eu quero chegar ao final de duas semanas? E de três meses? Visualize bem o corpo e os números que deseja obter a cada período, pois, sem isso, encontrar motivação não será fácil.

Tenha um parceiro de treino

Provavelmente, você já percebeu que muitas pessoas treinam em dupla, revezando os aparelhos da academia com um amigo, por exemplo. Isso ocorre justamente porque ter um parceiro de treino cria um certo comprometimento e aumenta a sua motivação para treinar.

E o legal dessa parceria é que ambas as partes podem sair ganhando, independentemente do preparo e do nível de interesse de cada um. Acaba-se criando um compromisso, não só com os exercícios, mas também com o parceiro escolhido.

O que não pode acontecer é você se tornar dependente do camarada de treino, ok? Então, quando ele não puder treinar, vá à academia do mesmo jeito!

Escolha alguém em quem se espelhar

É isso mesmo que você leu: pegue a imagem de uma pessoa que você respeita, e a deixe em algum local que fique em evidência.

Não importa se você quer emagrecer, definir ou ganhar massa, uma imagem de referência vista com frequência penetrará no seu subconsciente. E, quando você for treinar, ela servirá como um incentivo.

Se o seu primeiro objetivo for emagrecer, por exemplo, a porta da geladeira seria um ótimo lugar. Não tenha dúvidas de que o simples fato de olhar para esse “modelo” já lhe ajudará a resistir às tentações.

Desafie a você mesmo

Para evitar a falta de motivação nos treinos, é preciso compreender a importância de ter estímulos. E uma ótima maneira de fazer isso é desafiando a si mesmo, “puxando-se” cada vez mais.

Uma boa dica para aumentar sua motivação para treinar é registrar as suas medidas: as academias já até fazem isso por você, avaliando seu ganho de massa magra e a perda de gordura, por exemplo. Assim, ao ter informações como essas, você saberá qual foi o seu progresso — o que, por sua vez, servirá como impulso para criar os desafios.

motivação para treinar

Mude sua rotina de treinos com frequência

Um dos erros mais recorrentes por quem frequenta as academias é manter uma mesma rotina de treinos por muito tempo. Isso porque o nosso corpo é uma espécie de “máquina inteligente”, que se adapta rapidamente aos exercícios que fazemos.

Além disso, a monotonia, aliada a resultados não satisfatórios, é uma das principais causas pela falta de motivação nos treinos. Pense bem: quem é que gosta de fazer esforço e não ter resultados? Provavelmente, ninguém.

Por essas razões, o ideal é que você altere seus treinos a cada 2 ou 3 meses. Caso contrário, essa adaptação do corpo fará com que os exercícios não exijam tanto esforço, e os resultados ficarão abaixo do esperado — disso não há a menor dúvida.

Adicione um pouco de música na sua motivação para treinar

Outra forma de se manter motivado é ouvir suas músicas favoritas enquanto treina. Ainda que a maioria das academias tenha a sua própria trilha sonora, crie uma playlist que te agrade e a ouça com fones de ouvido.

Aliás, essa “técnica” é mais utilizada do que se imagina, pois ajuda a manter o foco e, consequentemente, evitar as distrações. Sem contar que, ao escutar a sua playlist, você ainda terá a impressão de que o treino passa mais rápido. Duvida? Faça o teste e veja se não é verdade!

Procure ajuda de um profissional

Entre todos os “motivadores” que já mencionamos neste artigo, ter um personal trainer é, possivelmente, o melhor deles. Esse profissional assumirá um compromisso sério com você, criando desafios e objetivos que, com toda certeza, lhe trarão ótimos resultados.

Sabe aqueles dias de preguiça, em que a última coisa que você deseja fazer é se exercitar? Em circunstâncias normais, a chance de você ir para a academia nesses dias é muito reduzida, não é verdade? Com a parceria de um personal trainer, isso não vai acontecer!

Leia também: Consultoria De Treino Online | Você Sabe Como Funciona?

Tendo disposição, ou não, esse profissional estará “no seu pé”, lhe cobrando o compromisso que você mesmo assumiu. E, ao chegar na academia, mesmo estando cansado, se prepare-se, pois ele fará com que você se motive e tire o máximo do seu desempenho.

Por fim, lembre-se de que uma alimentação saudável e balanceada também é fundamental para alcançar bons resultados. Do mesmo modo, procure executar os exercícios de forma correta, sejam eles quais forem — e não menospreze a necessidade de um bom descanso, para a total recuperação da musculatura.

E aí, o que achou deste artigo? Gostou das nossas dicas sobre motivação nos treinos? Então, aproveite agora para assinar a nossa newsletter e receba, em primeira mão, tudo o que você precisa saber para emagrecer, definir ou crescer!

motivação para treinar

Fernando Sardinha
Escrito por Fernando Sardinha